terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Capítulo 25

Olá!
Obrigada pelos comentários.

Capítulo 25

David e Mitchel apareceram juntos na escola. Ambos estavam a ajudar-se um ao outro no teatro e no ballet. Selena abraçou o namorado.
- Oi! - virou-se para Mitchel - Oi Mitchel! Como está meu amigo gay - ela riu - e meu namorado?
- O seu amigo gay está bom. - respondeu ele rindo.
Selena beijou David e se encaminhou para a cafetaria com ele. Mitchel vinha atrás dos dois. Os três viram Joe a falar com Demi.
- O que você tem que fazer é não ter medo. Todos estão fazendo o mesmo que você. Não tenha medo disso.
Camilla sorria vendo tudo aquilo.
- Vocês estão falando do quê? - perguntou Selena se sentando numa cadeira perto deles.
- Estou falando com a Demi sobre como não ser tímido. - explicou Joe.
- Faz isso muito bem. - falou ela.
David e Mitchel também se sentaram perto deles. Vanessa falou algo com Demi.
- Vocês conheceram o Zac Efron? - perguntou Joe.
- Sim, ele é mal humorado mas é um mal humorado bonito. - respondeu Demi.
Todos riram, exceto Vanessa, que ficou séria.
- Não se apaixone por ele porque ele pode te deixar na mão.
- Como assim? Sabe como ele é?
- Não Demi, eu só estou te avisando. - respondeu Vanessa tentando inventar uma desculpa.
- Você tem sorte, o amigo dele é que está tentando se atirar a você.
Vanessa sorriu.
- Dê uma chance ao garoto Vanessa. - disse Mitchel - O Alex parece bom garoto.
- Se o Mitchel o diz, então ele tem razão. - falou David.
- Não David, às vezes não tenho razão.
Selena riu.
- Você estava tão calada Selena, o que aconteceu? - perguntou Camilla.
- Fui uma idiota! Entendi que se a Vanessa é amiga da minha rival, que seja. Eu tenho medo que a Ashley tente fazer algo.
- Ela parece boa pessoa, me ajudou muito.
Danielle, Miley e Nick se aproximaram deles.
- Tem razão, Vanessa. - disse Danielle.
- Sentem-se aí com a gente. - convidou Joe.
Eles se sentaram.
- Li a sua mensagem, Dani. O que aconteceu? - perguntou Joe.
- O Kevin me traiu com outra.
- Isso é impossível, ele te ama. - disse Nick incrédulo.
- Não, não ama.
- Vocês faziam um casal tão sólido. Posso ser nova na escola mas eu tinha a sensação disso. - falou Vanessa.
- Pois, também eu. - disse Demi.
- Vocês vão voltar, acredito nisso. - disse Mitchel - O vosso namoro não termina assim.
- Espero que assim seja. - disse Danielle.

Horas passaram. As 14:00 chegaram. era hora da aula de teatro. Todos chegaram à hora combinada. O professor mandou interpretar os monólogos. Ashley conseguiu, assim como Selena. Foram as melhores da aula. Demi conseguiu perder a timidez mas Vanessa estava com dificuldades.
- Bem, visto que algumas pessoas tiveram alguns problemas em se soltarem proponho um exercício. Sejam espontâneos! Soltem-se. Libertem-se. Mexam o corpo.
Todos fizeram o exercício como era mandado. Vanessa continuou com dificuldades. O professor respirou fundo.
- Vanessa, isso é ser espontânea? Tem que aprender a não sentir vergonha e é bom que faça isso agora!
Alex ficou olhando para Vanessa, triste. Ele teria que a ajudar. Zac viu o olhar do seu melhor amigo para Vanessa e tentou se abstrair.
A campainha tocou o que indicava o final da aula.
- Na próxima aula vão aprender a ser profissionais criando duplas como casal.
Vanessa ficou amedrontada, assim como Demi. Ashley levou Vanessa à cafetaria para beber água.
- Não gostou dos abananços? - perguntou a filha do diretor.
- Achei embaraçoso. Não tem nada a ver com teatro.
Alex e Zac apareceram perto delas.
- Vamos sair? - insistiu Alex de novo.
- Tenho imenso que fazer a seguir às aulas. Tenho que decorar monólogos, tenho exercícios de canto e tudo antes de fazer os trabalhos de casa habituais.
- Você faz isso tudo? - perguntou ele.
- Claro. Tento fazer tudo, senão é complicado.
Alex ficou triste e se despediu de Vanessa e Ashley. Zac tentou não demonstrar a sua felicidade face à negação da Vanessa.
- Acho que você tentou despachar o Alex. - falou Ashley.
- Eu não quero sair com ele. Não quero...quer dizer, não quero compromissos.
- Entendi. - Ela mudou de assunto - Imagino que as pessoas já tenham te dito para você se afastar de mim.
- Sim, não nego mas você tem sido boa para mim. Não sei se isso é uma máscara ou verdade mas...
- Eu sou ambiciosa. Eu quero ser a melhor no meu ramo. Nesse aspeto sou parecida com a Taylor, mas eu não faço mal a todos como ela, tento que os que estão acima de mim caiem.
- Isso é um defeito.
- Sim, é mas é bom para o futuro. - os seus olhos, que estavam postos no chão, subiram para olhar para Vanessa - Obrigada. Obrigada por querer a minha amizade. Eu já sou filha do diretor e já é difícil ter amigos.
- Imagino que sim.
As duas vão para casa juntas.

Fica por aqui.
Ashley Greene e Vanessa continuam a sua amizade! Danielle conta que terminou com o Kevin e Alex tenta a sua sorte com Vanessa, sem êxito.

Feliz 2014 para todos!

Beijos.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Capítulo 24

Olá!
Obrigada pelo comentário, Tatti.
Esse capítulo é a pedido da Amanda Gomes, não sei se ela ainda lê o blog. Ela disse que queria que o Zac e a Demi se encontrassem e que houvesse algo entre eles. Consegui fazer isso nesse capítulo :)

Bom Natal a todos vocês que lêem o blog e o seguem!

Capítulo 24

Miley se encaminhou até à entrada da escola pensando:
"Na verdade, até nem seria mal eu fumar. Preciso de fazer uma dieta. Estou muito insatisfeita com os treinos de ballet. Os meus pais necessitam que eu faça um esforço."
Os seus pensamentos foram destruídos com Nick a ir ter consigo.
- Onde está a minha namorada linda, bailarina e com um corpo perfeito?
Miley sorriu.
- Oi Nick!
- Só vai dizer isso? - perguntou ele fazendo um ar sério.
Ela riu.
- Temos que voltar a estudar. - falou.
- Podia me lembrar disso mais tarde. Acordei à uns minutos atrás. Estou dormindo em pé mesmo que não pareça.
Miley riu.
- Vamos tomar o café da manhã, anda. - ela o puxou até à cafetaria.

Entretanto, Miranda, Nathan e Jennette. Estavam conversando ao redor de uma mesa perto da cafetaria.
- Esse croissant está seco! E os donuts não têm buraco. - disse Miranda.
Jennette e Nathan olharam um para o outro.
- O que se passou com você Mir? - perguntou Jennette.
- Nada, já não posso mandar piadas? - bebeu um gole do seu café e fez uma cara feia - Que coisa mais aguada! Esse café parece chá.
- Tem a certeza que ela não andou bebendo ontem? - perguntou Nathan a Jennette.
- Impossível Nathan. Ela não gosta.
- Perfeito! - disse ele, irónico.
- Amanhã vamos sair juntos para ver o filme com a Jennette, certo Nat?
- Sim, Miranda.
Ela sorriu.
- Quem é que você vai escolher? - perguntou.
Jennette ficou incomodada com a pergunta. Nathan não soube o que responder.
- É para responder a isso? - perguntou ele, desconcertado.
- Sim, é. Quem vai escolher? A loira ou a morena, ou seja, eu.
- Eu não vou escolher ninguém, vocês são minhas amigas.
- Claro que sim. - falou Jennette tentando mudar o rumo da conversa.
- Vai ter que fazer sexo connosco para saber.
Jennette olhou para Nathan envergonhada.
- Ela está louca! Não ligue.
Nathan riu.
- Não Miranda, eu não vou fazer sexo com nenhuma das duas.
- Para mim, seria um sonho tornado realidade.
Nathan olhou para o seu croissant e não falou nada. Miranda acabou por comer também o resto do seu café. Se ele contasse ao Mitchel o que aconteceu ali, ele com certeza iria morrer de tanto rir.

Demi tinha voltado à escola acompanhada por Vanessa e Selena.
- Você vai parar de falar com a Ashley, Vanessa? - perguntou Selena.
- Acho que...não sei Selena, ela me mostrou a escola toda, me ajudou muito a conhecer tudo isto.
- Se você continuar amiga da Ashley pode esquecer a minha amizade.
Demi olhou para Selena.
- Por favor Sel. A Vanessa é nova, vai assustá-la. Não faça isso!
- Estou falando sério. Onde já se viu ser amiga de uma amiga de uma rival? Poderia muito bem contar todos os meus podres à Ashley.
- Eu nunca faria isso. - falou Vanessa.
- Não sei, não te conheço Vanessa.
- Pare com isso Sel! - gritou Demi e olhando para Vanessa - Eu vou ser sua amiga. Estou aqui para você. O que você precisar.
- Demi, você é minha melhor amiga, não pode me virar as costas.
- Você se deu bem com a Miley e eu não gosto dela. - atirou Demi.
- Isso é diferente. Eu já conhecia a Miley, a Vanessa é nova aluna.
- É a mesma coisa parecendo que não. Eu vou ser amiga da Vanessa e se você não quiser, paciência, problema seu!
Selena se afastou delas. Demi olhou para Vanessa.
- Posso ficar ao seu lado nas aulas?
- Claro, mas Demi, eu não quis causar essa discussão com a sua melhor amiga.
- Não se preocupe, a Selena sabe que fez mal e vai acabar por pedir desculpa. Não é a primeira vez que isso acontece.
Alex se aproximou de Vanessa e Demi acompanhado por Zac.
- Oi Vanessa!
- Oi Alex, não sei se você conhece, é a Demi.
- Oi. - saudou ele.
Zac saudou as garotas. Demi olhou para ele.
- Oi, é o Zac, não é?
- Sim, como se não soubesse. Vamos embora Alex? - perguntou ele se virando para o amigo.
- Deixe me falar com a Vanessa.. - ele se virou para a garota - Quer sair comigo?
- Não posso. Tenho que estudar monólogos.
Alex ficou triste.
- Ok. Nos vemos mais tarde. Demi, gostei de te conhecer.
- Também eu Alex, e ao Zac também.
- Pois, claro. - falou Zac mal humorado.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado do capítulo.

Feliz Natal!



Beijos.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Aniversário de Diana (DSP)

Olá!
A Diana (DSP), uma excelente escritora de mistério e suspense, faz hoje anos!
Eu não quero deixar este dia em branco!
Ela me ajudou muito com o blog, me deu dicas de como começar, e eu gosto muito dela. Tive o privilégio de a conhecer pessoalmente e isso para mim foi muito bom.

Quem quiser lhe dar os parabéns entrem no blog dela: O Colégio Interno

Parabéns Diana! Obrigado pela amizade e pela ajuda.


P.S - O capítulo novo está abaixo.

sábado, 14 de dezembro de 2013

Capítulo 23

Olá!
Obrigada pelos comentários.
Milla Bittencourt - Está postado! Obrigada pelo comentário.
Tatti - Eu entendo, comigo está acontecendo a mesma coisa. Comenta quando puder :)
Laari - Eu não consigo entrar num dos blogs.

Neste capítulo vão saber qual é o drama da vida da Camilla. Tive ajuda da Diana (DSP) do Críticas de Fanfics e O Colégio Interno.

Capítulo 23

No dia seguinte, Camilla e Joe foram para a escola de mãos dadas. Se sentaram numas cadeiras perto da cafetaria e tomaram o café da manhã.
- Você tem que ajudar a Demi. Eu queria falar com você antes de dormir mas aconteceu tudo aquilo. Ela se inscreveu nas aulas de canto. Vai ficar lá sozinha, se você puder, dê uma ajuda a ela. - falou Camilla para o namorado.
- Claro Cam, eu vou ajudar a Demi. Agora, você vai me contar o que aconteceu? O que se passou com a moça da foto?
Camilla respirou fundo.
- A moça da foto é a minha irmã Joe.
- A sua irmã? Mas você não era filha única?
- Passei a ser após a morte dela. - respirou fundo.
Joe olhou para Camilla.
- Se não quiser falar não tem problema.
- Não Joe, eu tenho que falar. Eu me culpo durante todo este tempo, pela morte dela.
- Porquê?
- Porque fui eu que causei a morte dela.
Camilla olhou para Joe. Ela achava que ele iria se afastar dela mas não o fez. Continuou sério.
- Você não vai fugir de mim?
- Porque o faria? Apenas me disse que você causou a morte dela mas mais nada.
- Joe, eu ia de carro com ela. Ela tinha acabado de ter a carta, foi de noite, fomos as duas para uma festa. Acontece que ela acabou por se perder na estrada e o carro capotou.
- Como você conseguiu sair viva desse acidente? - perguntou Joe curioso.
- Foi complicado mas consegui. Só fiquei com um braço quebrado durante um longo período de tempo e uns quantos arranhões no meu corpo.
- Como ficou tudo isso? Você disse aos seus pais?
Camilla olhou para Joe colocando o cabelo para a frente como forma de se proteger.
- Não, eu não contei a eles. Na altura, os meus pais discutiam muitas vezes. A minha mãe acabou machucada com os maus tratos que o meu pai dava a ela. Ele era agressivo, e ainda é. Os meus pais mantêm um casamento de fachada. Um casamento ridículo. É tudo para parecer bem, eles são gente rica. A minha irmã era a queridinha deles. Eu fui uma gravidez não desejada. Eles queriam apenas uma filha mas o meu pai acabou por fazer a minha mãe ter relações sexuais com ele e nasci eu. Ele me odeia até hoje e a minha mãe coloca as culpas em mim pelo seu casamento não ter dado certo.
- Mas se o seu pai quis ter relações com a sua mãe era porque queria ter mais um filho.
- Disse bem, um filho, não outra filha. Se tivessem um filho, ele iria colocar na cabeça dele a riqueza, iria se tornar num metido tal como o meu pai é.
- Mas, você se dava bem com a sua irmã?
- Era a única que me entendia. Ela própria não gostava de ter a atenção toda para ela. Ela sabia que eu era a descolada da família e ficou sempre comigo. Quando os meus pais me insultavam, ela me defendia. Depois que ela morreu a minha vida virou um inferno. E a culpa foi toda minha, Joe! A pessoa que eu mais amei, que mais me ajudou acabou morta por uma parvoíce minha.
- Mas, como isso aconteceu? Esse acidente? O que você fez para que a sua irmã tivesse o acidente?
- Eu tinha 15 anos, na altura. Estava bêbada, afinal de contas, era a única maneira para eu esquecer da minha vida. Ela tinha 18 anos e tinha acabado de receber a carta de condução. Fomos a essa festa e eu estava um pouco alegre, enfim...você sabe, eu não lido muito bem com o álcool. Acontece que eu mal a deixei conduzir de forma correta. Lhe tirava a visão, gritava...estava diferente. Acontece que numa rua deserta, a minha irmã estava prestes a virar o carro e eu coloquei as minhas mãos no volante e a empurrei contra o vidro e o carro bateu contra outro que vinha no sentido contrário. O choque foi terrível! O carro vinha com tanta velocidade que virou. Ela queria me levar para casa o quanto antes e acelerou, claro, como qualquer pessoa faria. Eu saí do carro com algumas mazelas e liguei para a ambulância. Minha irmã tinha morrido naquele momento. Nem teve tempo de ir ao hospital, teve morte imediata. - Camilla colocou as mãos na cabeça - Os meus pais me pediram uma explicação e eu disse que ela tinha vindo em excesso de velocidade. Eles ao início não acreditaram mas depois aceitaram. Eu tive medo que eles me tentassem me colocar num internato ou tentassem me matar. Morri de medo.
- Como ficou com a policia?
- Eles estão investigando ainda hoje o motivo da morte dela. Houve vestígios de sabotagem ao carro na noite em que saímos.
- Os seus pais sabiam que iam para a festa?
- Sim, mas eles não iriam prever que acontecesse alguma coisa a ela. O pior de tudo é que se a policia descobre que fui eu, vou ficar presa para o resto da minha vida. Eu mereço. Melhor do que viver com eles. Acho que até é melhor morrer que viver com os meus pais.
- Hey! Não diga isso! Agora está vivendo comigo e pretendo que viva até um longo tempo. - disse Joe tentando acalmar Camilla.
- Vai fugir de mim depois disso imagino.
- Fugir de você? - ele riu - Eu te amo, acha que vou fugir de alguém que amo só porque essa pessoa pensa que matou a sua irmã?
- Mas eu matei ela! - disse Camilla.
- Não, você acha que matou o que é diferente. Você estava bêbada, sabia lá o que estava fazendo.
Camilla respira fundo.
- Tudo bem, eu não digo mais nada.
- Se ela fosse viva ela teria a mesma idade que eu, certo?
- Sim, 21 anos.
Joe sorriu.
- Não pense nisso mais! E mesmo que aconteça alguma coisa, eu estou com você.
Camilla sorriu.
- Obrigada Joe.
- Não precisa de agradecer.

Taylor Swift ouvia a conversa escondida.
- Perfeito! Agora conta para o Joe esse mistério!
Saiu da porta da cafetaria e atravessou o corredor. Avistou Miranda e Miley conversando. Se aproximou delas depois passar os olhos por todo o local. Não estava ninguém.
- Posso falar com vocês?
As duas olharam para ela.
- Porque iríamos ter com você? - perguntou Miley.
- Porque tenho umas ideias para vocês, para o vosso ballet.
Miley ponderou se iria mesmo falar com Taylor. Afinal de contas poderia ser verdade. A Taylor sabe de ballet. É uma excelente bailarina. Miranda acabou por convencer Miley e as duas seguiram Taylor para as traseiras da escola. Taylor abriu a sua bolsa e tirou de lá um maço de cigarros.
- Sabem o que é isso? Um objeto muito importante para uma bailarina.
- Eu sei que isso são cigarros. - disse Miley.
- Minha querida, para uma bailarina isso é o essencial.
- As bailarinas não são saudáveis dessa forma. - falou Miranda.
- Quem se interessa por isso hoje em dia? Experimentam isso e vão ser como eu. Ótimas bailarinas. Não é isso que vocês querem? - olhou para Miley - Não é? - repetiu.
- Sim. - falou Miley.
As duas experimentaram aquela droga. Taylor esperou.
- O que acham?
Miranda tossiu antes de responder.
- É...é bom.
- Não digam isso a ninguém. É um segredo de bailarinas. Levem para a vossa cova.
Miranda se arrepiou.
- Que medo!
- É mesmo para ter, querida. Beijos. Não se esqueçam do que eu disse. - E se afastou. Miranda olhou para Miley.
- Vai seguir o conselho da Taylor? - perguntou.
- Não sei Miranda, não sei. - respondeu Miley pensativa.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado.

Beijos.

Vanessa Hudgens faz 25 anos

A cantora e atriz Vanessa Hudgens, conhecida por Gabriella de High School Musical, faz 25 anos hoje (14 de Dezembro de 1988).


Sou fã dessa mulher! Nessasaur Forever and Always!

Happy Birthday Vanessa Anne Hudgens!

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Taylor Swift faz 24 anos

A cantora loirinha Taylor Swift faz hoje 24 anos (13 de Dezembro de 1989).


Parabéns Taylor Allison Swift!

domingo, 8 de dezembro de 2013

Aviso

Olá!
Agradeço pelos comentários ao capítulo 22.
Eu vou regressar em breve, talvez na próxima sexta, porque eu estou cheia de trabalhos e testes para fazer e preciso de estudar.
Decidi vos avisar para que vocês não pensem que eu desisti.

Na sexta feira talvez tenham um novo capítulo, ou então Sábado, mas será num desses dias.

Peço desculpa e espero que compreendam.

Beijos.

sábado, 30 de novembro de 2013

Diana (DSP) e a parceria - Recomendo a ler!

Olá!
Como disse no post abaixo com o Capítulo 22, aqui está o blog! É novinho! Foi divulgado à poucos minutos.
Espero que vocês gostem da parceria deles, quem já conhece um deles. Quem ainda não conhece, recomendo a ler.
Eles são perfeitos! Um é escritor de comédia e a Diana escreve mistério.
Sou mais fã dela que dele mas é porque conhecia o blog dele à pouco tempo.

Memórias Aterradoras

Memórias Aterradoras é o nome da história!

Beijos.

Capítulo 22 (Atenção: Hot)

Olá!
Pensava que não iria receber comentários no capítulo anterior por ser Joemilla mas me enganei. Obrigada!

Este capítulo é um Especial Niley, para todos os fãs de Niley.

Capítulo 22

Miley e Nick tinham ido para casa dele estudar mas não era bem isso que eles estavam fazendo.
- Nick, me larga! - disse ela tentando se livrar das mãos dele.
Os dois estavam sentados no chão da sala à frente de uma mesinha pequena.
- Miles, por favor, não é? Chega de estudar! Estudei no dia anterior e de mau grado.
- Você é um preguiçoso! - falou ela.
- Devia ter sabido disso antes de dizer que aceitaria namorar comigo.
Miley riu.
- E eu sabia. Sabia o que me esperava - fez uma pausa - mas acho que isso foi algo do destino. Nós não nos falávamos mas depois daquele dia em que fiquei chateada por saber que a minha vida iria acabar ao ter que te ajudar a estudar tudo mudou.
Nick ficou sério.
- Você tinha muitos namorados?
- Não, não tive muitos. Aliás, tive dois apenas. Um na primária que nem sei se hei-de chamar namorado.
Nick riu.
- Você teve muitas, acredito.
Ele riu mais.
- Não, Miles, fique surpresa. Eu não tive muitas. Para mim, eram todas umas idiotazinhas que não saíam do meu pé. Gostava das garotas que não davam a mínima para mim. - ele sorriu para Miley - Você por exemplo.
Miley olhou para Nick séria e se aproximou dele, lhe dando um beijo. Ele ficou assustado com a atitude dela, pensava que ela não queria mas ficou redondamente enganado. Miley deitou-o no chão frio e o beijou.
- Miles, não íamos estudar? - perguntou ele.
- Deixa isso para depois, você tem razão.
Ela começou a retirar a camisa dele.
- Hey, calma! Espera. - disse ele se sentando - O que raio você está fazendo? Você não é virgem?
Miley riu.
- Não Nick. - Ficou séria por segundos - Você é?
- Não, só me assustei com as suas atitudes.
Miley respirou fundo.
- Você não quer agora, não é? Eu entendo.
Ela ia a se levantar mas ele a puxou para ele.
- Já que você deu uma folga aos estudos eu quero aproveitar.
Nick beijou Miley apaixonadamente. As suas línguas se tocavam. Ele deita Miley no chão e a beija, apoiando uma mão no chão para não a machucar com o seu peso. Ela corresponde levando as suas mãos às costas dele. Nick beija o pescoço de Miley calmamente e ela dá leves suspiros. Nick sorriu com a reação dela.
- Correspondendo bem, não? - falou ele olhando para a amada.
- Esteja calado e apenas continue. - disse ela um pouco agressiva.
"Se ela é agressiva agora, nem imagino depois, no ato sexual. Vou ficar acabado" - pensou ele - "Até que era divertido isso".
Ele retira a blusa dela e começa fazendo um rasto de beijos desde o pescoço até em cima do seu sutiã. Miley leva as suas mãos até ao botão da calça de Nick e desaperta-o. Baixa a calça de Nick com alguma rapidez. Ele se afasta dela para retirar totalmente a sua calça. Volta para perto de Miley e a faz sentar-se para que ele retirasse o seu sutiã. Ela, rapidamente, retirou a calça que trazia vestida. Assim que ele retirou o seu sutiã, beijou os seios dela. Miley acariciava os cabelos dele. Apenas restava as roupas íntimas que rapidamente foram tiradas.
Nick olhou para Miley antes de a penetrar.
- Você quer mesmo isso? - perguntou ele.
- Você está brincando com a minha cara? Vá logo Nick! - disse Miley chateada.
Nick riu e para a irritar mais ainda, penetra dois dedos na intimidade dela. Ela olha para ele chateada, sem ser capaz de dizer absolutamente nada. Nick se diverte até finalmente se cansar de a irritar. Ela o arrasta para o chão e vai para cima dele. Pega no sexo dele e começa a masturbá-lo. Ouviu Nick mandar um riso rouco. Miley parou e olhou para ele.
- Achou que seria assim tão fácil? Pois fique sabendo que não.
- É, a bailarina sabe provocar como ninguém.
Ele a coloca no chão de novo e pega numa camisinha que estava no bolso da sua calça, já caída no chão. A coloca e se posiciona no meio das pernas de Miley, a penetrando logo de seguida. Ela arranhou as costas dele, algo que ele já imaginava que iria acontecer. Após o sexo, eles se deitaram no chão gelado, suados.
- Bem, quem diria que iria fazer sexo com uma bailarina?
- Quem diria que iria fazer sexo com um Jonas.
- Eu espero que você não tente nada com os meus irmãos.
Miley deu um murro no braço dele, na brincadeira.
- Vamos estudar agora, não acha? - perguntou Miley.
- O que é que você disse? - falou Nick fazendo-se de desentendido.
Miley riu.
- Vamos, seu preguiçoso!
- Deixe-me ficar aqui com você. Hoje posso não tocar nos livros.
Miley olhou para Nick e ele fez beicinho.
- Ok. Hoje é uma pausa nos livros. - disse sorrindo.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado do capítulo.

Não sei se vocês conhecem a Diana (DSP). Eu adoro as histórias dela! Ela vai criar hoje um blog com o Vasco F, um escritor de comédia que excluiu o seu blog à pouco tempo (triste!).
Estou muito ansiosa para essa parceria deles.
Quis desabafar um pouco com vocês, nada demais haha!

Beijos.

sábado, 23 de novembro de 2013

Capítulo 21 (Atenção: Hot)

Olá!
Obrigada pelos comentários.
Esse capítulo é um momento Joemilla. Já estou imaginando que não vou ter comentários, afinal, vocês são fãs de Jemi.
Mas, os momentos Jemi ainda vêem aí, como eu disse, ainda iria existir Jemi na fic.

Atenção: O capítulo contém conteúdo sexual.

Capítulo 21

Vanessa estava no computador, já em sua casa. Tinha revisto o monólogo para a sua aula de teatro que iria ser no dia seguinte. Os comentários anónimos persistiam. Ela teria que falar com o Zac, e depressa. Ele teria que acabar com tudo aquilo. Estava a sufocando. Desligou o computador e se deitou na cama. A mãe, preocupada, viu-a deitada e foi ter com ela.
- O que se passa querida?
- Me explique como é que o garoto que esteve comigo no campo mudou tão repentinamente?
- As pessoas mudam. - explicou a mãe - Dependendo das escolhas delas. As pessoas com a idade tendem a mudar, não só o seu aspeto físico mas psicológico também. Você mesma mudou muito desde que saiu do campo. Foram mudanças na sua vida que você não pôde evitar. O seu amigo mudou, como todo o comum mortal.
- É possível alguém mudar para pior? - perguntou Vanessa já chorando.
- Depende do ponto de vista. - disse a mãe tentando atenuar a situação.
- Me deixa sozinha, por favor. - pediu a filha.
A mãe de Vanessa respirou fundo e saiu do seu quarto. Vanessa chorou nessa noite antes de cair no sono.

Camilla e Joe estavam conversando na sala da casa dele.
- Acho que estou te dando muito trabalho. Devia voltar para minha casa. - disse ela.
- Os seus pais falaram para mim hoje de manhã.
- Ah, pelo menos deram por mim algum dia.
- Eles se preocupam com você.
- Devem se preocupar muito! Eles não ligam para mim. Não querem saber se eu estou viva ou... - não terminou a frase.
Joe olhou para Camilla sério.
- Você trouxe uma fotografia de uma garota cá para casa. Quem é ela?
Camilla não fez caso. Mudou de assunto.
- A Demi vai precisar de ajuda no teatro.
Ele respondeu a Camilla, mas guardou a pergunta dele na memória para lhe perguntar depois desse assunto.
- Porquê?
- Está necessitando de ajuda para perder a timidez. Onde já se viu uma atriz tímida? Ela e a Vanessa estão com problemas. E o nosso professor não gosta disso. Já imagino o que ele vai fazer amanhã na aula. "Soltem-se!" - disse ela mandando um pequeno riso.
- Eu vou ajudá-la. Vou falar com ela amanhã. - mudou de novo o assunto - Agora me fala, quem é que está na fotografia?
Camilla ficou parada. Não sabia que assunto falar mais.
- A Taylor deve estar tramando alguma.
- Camilla... - disse Joe.
Ela baixou a cabeça.
- Joe não quero falar disso. Como sabe que é uma garota?
- Porque eu vi. Você esqueceu de fazer a sua cama e eu fiz por você. A fotografia estava debaixo da sua almofada. Não resisti e vi a pessoa que estava lá.
- Você não devia ter feito isso! - disse Camilla chateada e se levantando do sofá onde estava com Joe.
- Calma Camilla, eu não fiz por mal. Peço desculpa. - disse ele se levantando também.
Camilla começou a chorar.
- Ela é parecida com você, pelo menos os traços faciais. É uma moça bonita. Você chora porque ela está longe, não é? Eu entendo.
Camilla fechou os olhos.
- Ela morreu.
Joe olhou para Camilla chocado.
- Oh, lamento. Desculpa, já não faço mais nenhuma pergunta.
Camilla correu até ao quarto e se deitou na cama a chorar. Joe foi atrás dela.
- Cam, por favor, não chore, você parte o meu coração. O que aconteceu para você estar sempre chorando enquanto vê a fotografia? Ela é importante para você, isso eu entendo mas tem que seguir em frente.
- Eu não posso seguir em frente enquanto eu não resolver isso do meu coração.
- Mas, o que aconteceu?
- Eu não consigo te contar Joe.
- Eu sei que você ainda não tem confiança em mim.
- Ela foi a pessoa que mais me amou nesse mundo. E ela está morta! Morta, entendeu?
Joe abraçou Camilla.
- Calma Cam, eu já não digo nada. Me parte o coração te ver assim.
Ele desfez o abraço e olhou nos olhos de Camilla. Se aproximou dela e a beijou na face. Ela ficou sem saber como reagir assim como ele. Se olharam e se aproximaram de novo. Beijaram-se. Camilla afastou-se logo de seguida.
- Joe, isso não podia ter acontecido.
- Porque não? Eu já não estou com a Taylor e você está sozinha.
- Estou solteira, não sozinha.
Joe sorriu.
- Claro. - se aproximou dela de novo. Camilla se afastou dele. Se levantou da cama e continuou andando para trás até estar encurralada. Foi contra a parede e Joe a alcançou. Se aproximou dela.
- Cam, não tenha medo de mim, por favor.
- Não tenho medo de você, tenho medo de... - ela parou.
- Tem medo do quê? De se apaixonar? - Ela olhou para ele de relance - Eu já entendi mais ou menos a sua vida. Os seus pais não se interessam por você e a moça que estava na foto é alguém muito importante para você pois foi a única pessoa que te amou. Ela te criou? - fez uma pausa - Não precisa me responder. Acho que eu já entendi, pelo menos uma parte da sua vida. Cam, me deixe tomar conta de você.
- Nem de você mesmo toma conta. - disse Camilla com voz sumida.
Joe sorriu e se aproximou mais de Camilla, a deixando quase sem forças.
- A Taylor tinha razão numa coisa. - fez uma pausa - Você se apaixonou por mim. Foi desde quando? Desde que comecei namorando com a Taylor?
- Do que você está falando? - disse Camilla tentando se mexer mas sem forças para isso.
- Admita Cam.
Joe se aproximou de Camilla e lhe deu um beijo na bochecha, de seguida na testa e depois no nariz. Camilla levantou um dos braços, que estavam esticados encostados à parede fria, e colocou no ombro de Joe. Ele sorriu e a beijou nos lábios. Ela colocou o outro braço no ombro de Joe e ele colocou as suas mãos nas ancas de Camilla. Era um beijo intenso. Ele pegou Camilla ao colo e a colocou em cima da cama se colocando por cima dela, com cuidado para não a magoar.
- Cam, namora comigo?
Camilla ficou uns segundos calada tentando digerir o que tinha acabado de ouvir.
- O quê? - disse ela.
Ele riu um pouco.
- Estou perguntando a você se quer namorar comigo. Eu me apaixonei por você.
Camilla piscou os olhos. Aquilo era mentira? Não, era verdade, ele estava com ela.
- Si...sim. - respondeu ela com a voz tremendo.
Joe sorriu e beijou Camilla de leve nos lábios. Ela puxou Joe mais para si. Ele se afastou um pouco de Camilla.
- Você quer... - ele não sabia como perguntar aquilo. Se fosse com Taylor ele nem necessitava de perguntar mas era ela....a Camilla, a sua Camilla. Estava tão perto do seu nariz e sempre a ignorou.
Ela acenou com a cabeça.
- Com calma. - disse ela.
- É virgem? - perguntou Joe pouco chocado.
Ela afirmou envergonhada.
- Tem a certeza que é comigo que quer a sua primeira vez?
- A Taylor tinha razão quando disse que eu te amava e sim, gosto de você antes de ter namorado a Taylor mas fugi sempre porque não sabia como lidar com isso.
Joe sorriu.
- Já não precisa de fugir.
Ele beijou Camilla e começou retirando devagar a camisa que Camilla tinha vestida. Ele tinha toda a noite. Camilla estava nervosa, o que não admira, era a sua primeira vez com o garoto que amava. Joe sabia disso e teria que a acalmar. Joe se colocou de joelhos na cama e retirou a camisa de Camilla.
- Relaxe. - pediu ele. Deu uma mão a Camilla e entrelaçou os seus dedos nos dela, lhe dando confiança. Joe viu que Camilla tinha um sutiã rendado. Respirou fundo. Naquele momento, se estivesse com Taylor, seria rápida a forma como tiraria o sutiã dela. Joe puxou Camilla para si e beijou o seu pescoço. Percebeu que ela se tinha arrepiado. Olhou de novo para ela e viu que esta estava de olhos fechados, sentindo cada toque. Ela sentia tudo de forma intensa. Ela queria relembrar aquela noite e ele sabia que Camilla estava aquecendo por dentro. Sabia que algo a trazia dor, aquela fotografia era estranha. Ele sabia metade da história mas não a história totalmente. Quem era aquela moça que lhe fez tanto bem no passado mas, que por ordem do destino, morreu? Ele sabia que em breves momentos, ela iria estar feliz, com ele, naquela cama. Era o que ele mais queria no momento.
- Retire minha camisa, não tenha medo. - disse ele calmamente.
Ela ficou com receio e Joe pegou nas mãos dela e as levou até à sua camisa.
- Você se calhar já teria feito amor com a Taylor, a esta hora. - falou Camilla firme.
Joe levou um choque. Camilla tinha medo que ele estivesse pensando em Taylor enquanto estava com ela?
- Cam... - Camilla baixou a cabeça mas Joe pegou no queixo dela e fez com que ela olhasse para ele - Eu te amo. E eu não teria feito amor com a Taylor, teria feito sexo, sim, porque eu nunca estive realmente apaixonado por ela. E eu agora sei isso. Porque eu te amo.
Camilla sorriu.
- Cam, eu te quero comigo. Aqui, agora, hoje, amanhã e sempre.
Ela sorriu e puxou a sua camisa. Joe sorriu. Assim que Camilla retirou a camisa de Joe, ele beijou os lábios dela calmamente. Joe sentiu Camilla se arrepiar quando ele pediu passagem para a língua. Ela deixou, um pouco assustada. Foi o beijo mais intenso de Joe.
- Você tem certeza que quer isso? Pode negar. Eu entendo. - disse ele assim que se afastou dela.
- Eu quero. - disse Camilla convicta.
- Você confia em mim? - perguntou ele.
Camilla apenas assentiu.
Ele pegou na mão dela e a colocou por cima da sua calça, em cima da sua intimidade. Camilla ficou surpresa.
- O que está fazendo? - questionou ela.
- Quero que você conheça o meu corpo.
Joe deu beijos em toda a face de Camilla e quando chegou aos lábios, beijou-os velozmente mas tentando não a magoar. Camilla calmamente levou a sua outra mão à calça de Joe e desapertou o botão da calça. Joe sorriu antes de parar de beijar os lábios de Camilla e passando para o pescoço. Camilla calmamente desceu a calça de Joe mas parou por breves momentos. Joe parou de beijar o pescoço de Camilla e olhou para ela.
- O que se passa? - perguntou preocupado.
- Estou com... - Joe colocou um dedo nos lábios de Camilla, a fazendo calar.
- Eu não vou te magoar, prometo.
Camilla começou a chorar. Joe ficou preocupado.
- O que aconteceu?
- Eu nunca ouvi alguém dizer uma coisa dessas para mim. Que não me ia magoar, ou que me ama ou qualquer outra frase.
Joe a abraçou.
- Não fique assim Cam, eu estou aqui com você agora. E eu te amo. Não quer continuar? Eu entendo.
- Não Joe. Pela primeira vez na minha vida eu tenho alguém que me ame como uma mulher, não só como uma amiga ou... - Joe esperou que ela terminasse a frase mas Camilla não desvendou nada.
- Está falando da Danielle e da moça da foto?
Camilla assentiu. Joe beijou os lábios dela, levemente.
- Não pense nisso agora. - disse ele assim que se afastou um pouco, depois do beijo - Quero que você sinta esse momento. Não pense em mais nada. Está bem?
Camilla apenas assentiu. Joe recomeçou com as carícias. Beijou o nariz, a testa, a bochecha e depois beijou os lábios dela. As únicas peças de roupa que faltavam era a cueca de Joe, a calcinha de Camilla, a saia e o sutiã da mesma. Joe suavemente baixou o fecho da saia. Camilla olhava para a mão de Joe atentamente. Assim que a retirou totalmente, ele se colocou de joelhos na cama e ficou a observá-la.
- Você é linda! - disse ele.
Ela sorriu envergonhada.
- Tenho a certeza que a Taylor é melhor.
- Porque pensa isso?
- Ela é bailarina! É óbvio. Ela, a Miley e a Miranda têm bons corpos e têm que os ter.
Joe abanou a cabeça, chateado.
- Nunca diga isso! Você é perfeita...para mim.
Camilla sorriu para Joe e ele voltou a encostar o seu corpo ao dela. Beijou-a e de seguida, se afastou um pouco. Eles estavam apenas de roupas intimas. Para negar era agora. Se fossem mais longe provavelmente Joe já não conseguiria se acalmar.
- Relaxe. - pediu ele - Sei que está nervosa mas preciso que confie em mim.
Camilla apenas assentiu e fechou os olhos. Joe sorriu. Ela queria sentir aquilo tudo de forma intensa. Queria guardar aquilo na sua memória. Ele subiu a mão, que estava a cintura de Camilla, até ao sutiã dela. Fez ela se sentar na cama e ele tirou o sutiã devagar. O mesmo escorregou pela sua barriga até ser levado ao chão. Camilla, nesse momento, abriu os olhos. Ela queria ver a reação de Joe. Curiosamente, ele não foi aos seus seios, manteve as mãos na cintura dela. Joe olhou intensamente para Camilla à procura de uma permissão. Ela sorriu como sinal afirmativo. Joe fez com que Camilla voltasse a se deitar na cama e começou por beijar o seu pescoço, depois o peito, até chegar aos seios. Começou por beijá-los suavemente. Ela suspirou. Joe acariciou os seus seios e Camilla apertava os ombros dele. Segundos depois, Camilla tinha baixado uma das suas mãos para a intimidade de Joe. Ele sorriu. Ela estava bem descontraída, algo que ele queria. Camilla parou por breves segundos. Joe olhou para ela.
- Pode retirar. - disse ele entendendo o olhar dela.
Camilla sorriu. Joe beijou-a e ela baixou calmamente a cueca dele. Joe respirou fundo e assim que a sua cueca foi tirada, subiu a mão até à calcinha de Camilla retirando devagar. Camilla aproximou as pernas. Estava imóvel, de olhos fechados. Joe olhou para ela, notou que ela estava com medo pois as pernas estavam bem juntas.
- Se não quiser fazer, eu entendo. - disse Joe. Era difícil nessa altura mas estava acima de tudo o bem estar dela.
- Não, eu quero mas..
- Tem medo?
Camilla afirmou com a cabeça.
- Eu não vou te magoar, te prometo. - ele fez uma pausa - Vamos fazer um acordo.
Ela olhou para Joe confusa.
- Se doer e quiser que eu pare me dê um sinal. Ok?
Camilla afirmou. Joe olhou para ela e começou a beijá-la. Teria que a preparar antes de tudo. Joe nunca tinha tido tanto tempo de preliminares como com a Camilla. E ele até gostava disso. O que interessava a ele naquele momento, era dar prazer à mulher que estava com ele, à mulher que amava. Beijou as coxas de Camilla e abriu as pernas dela devagar. Depois subiu até chegar à sua intimidade. Respirou fundo antes de lamber seu clitóris. Ela gemeu. Joe continuou com os movimentos. Ele sabia que o orgasmo dela estava prestes a chegar. E assim foi... Joe se esticou até à gaveta da mesinha que estava perto da cama e retirou de lá uma camisinha. Colocou-a e olhou para Camilla.
- Faça como o combinado. - disse ele.
Camilla sorriu.
Ele penetrou nela. Primeiro devagar e depois intensificou os movimentos. Quando chegaram ao clímax, Joe se deitou do lado de Camilla. Ela parecia hipnotizada.
- Está bem? Eu te magoei? - perguntou ele, preocupado.
- Não, eu...estou bem. Só um pouco...não sei, não sei. - falou ela calmamente.
Joe olhou para Camilla ainda preocupado.
- Tudo bem?
- Estou apenas anestesiada mas estou bem, Joe. Não precisa de se preocupar. - respondeu Camilla sorrindo.
Joe sorriu também e ambos adormeceram um tempo depois.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado (ou não, porque não foi Jemi :( )

Beijos.

Selo

Olá!
Vou repassar o selo que a Sammy Santos me deu.


Regras:
- Tem que passar a tag para 5 blogs;
- Repassar com o selinho (imagem);
- Colocar o link de quem criou e de quem passou;
- Assim que receber a tag, tem que repassa-lo no prazo de 1 semana;
- Avisar ao blog que tem tag para eles;
- Tem que criar 5 perguntas das quais os blogs escolhidos terão de responder;

Quem Criou: Lado Negro
Quem passou: Sweet Disaster

Questões:

1. Qual a fic que você considera sua preferida?
R: Não é bem fic, é história. É da Diana (DSP): O Colégio Interno

2. Que música está no seu "repeat" atualmente?
R: Rap God do Eminem.

3. Alguma série de TV preferida? 
R: Neste momento é Geordie Shore.

4. Que filme você gostaria de viver?
R: Não faço ideia.

5. Está lendo algum livro atualmente? Qual?
R: Atualmente, estou lendo o meu livro de História :)

As minhas perguntas:
1- Um casal que você goste sem ser Jemi, Niley/Nelena/Miam, Jelena.
2- Que género de livro gosta mais?
3- Cite 3 músicas de cantores diferentes que goste.
4- Qual a sua matéria favorita?
5- O que acha desses anónimos que fazem comentários maldosos?

5 blogs:

Daqui a pouco vem o próximo capítulo.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Capítulo 20

Olá!
Obrigada pelos comentários.

Música sobre Kevin e Danielle: Austin Mahone - What About Love
Vídeo sobre o Sissone (para quem não sabe Ballet): Sissone

Capítulo 20

Danielle voltou em casa e viu Kevin nu em cima da cama ainda dormindo. Olhou para a folha que estava em cima da cama.
- Idiota! Como é que fui tão idiota e não percebi que ele estava me traindo?
Kevin acordou. Colocou a mão na cabeça.
- O que se passa?
- O que se passa? - Danielle olhou para ele com raiva - Você me traiu. Que porcaria de papel é esse que estava em cima da cama? Você traz a sua amante para aqui? Seu idiota!
Danielle bateu em Kevin. Ele tentou fugir.
- Calma Dani, eu não me lembro de nada. O que aconteceu?
- Não se lembra? Acabou tudo Kevin! Você me traiu!
- Eu não te trai. - disse ele em sua defesa vestindo a calça.
- Acabou Kevin, saia!
Kevin se vestiu totalmente e olhou para Danielle.
- Dani...
- Pare com esse jogo! Acabou! Chega! Vá embora. Essa casa é minha, foi comprada com o meu dinheiro, se quiser vá viver com os seus irmãos. Tem 24 horas para sair dessa casa.
Kevin baixou a cabeça. Se aproximou da porta e voltou a olhar para Danielle.
- Eu nunca te traí, mas se não quer acreditar em mim tudo bem. Eu compreendo. - E saiu da casa. Danielle chorou.

Jennette e Miranda estavam falando do dia de Sexta. Nathan e Jennette iriam estar em casa dela a ver um filme de terror e Jennette convidou Miranda a ir também.
- Tem a certeza? É a sua chance de tentar ter o Nathan só para você.
Jennette sorriu.
- Não quero ganhar ele assim, tão facilmente.
Miranda e Jennette abraçaram-se.
- Seja quem ele escolher... - disse Miranda, olhando de seguida para o seu relógio de pulso.
- Vou ter que ir. Vou ter agora aula de ballet. Me deseje sorte.
- Boa sorte! - disse Jennette sorrindo.
Miranda se encaminhou para o banheiro a fim de se vestir para a aula. Taylor Swift vinha correndo. Se vestiu às pressas e se apresentou na sala.
Minutos mais tarde, já a aula tinha começado. A professora de ballet olhou para Mitchel.
- Veio de onde?
- Vim de um subúrbio. Apareci na escola porque quis ser um grande bailarino. Agora estou vivendo numa pensão. Os meus pais não têm muito dinheiro. Acho que a professora deve ter sabido disso. Eu consegui entrar na escola porque mostrei o meu talento.
- É...parece que mostrou o seu talento mas agora não mostra muito bem.
- Desculpe, eu vou melhorar.
- Qual é o seu sonho mesmo?
- Tenho esperança de entrar para uma companhia profissional de bailado.
- Não se preocupe: é capaz de estar de volta a casa mais cedo do que julga.
Mitchel viu a professora a afastar-se.
"Como assim eu estaria em casa? Eu não sou um bailarino?" - pensou ele, triste.
A professora olhou para Miranda.
- Faz um sissone! Não está correto!
Miranda bufou.
- Professora, eu estou tentando.
- Não é o suficiente Miranda, continua tentando.
A mulher atravessou uma ponta à outra da sala, dando instruções aos seus alunos.
- Miley, mais calma!
Olhou para Taylor.
- Perfeito, parabéns!
- Obrigada professora. - respondeu Taylor sorrindo.
Miley respirou fundo e olhou para Mitchel. Ele respondeu ao olhar dela e sorriram os dois um para o outro, com um olhar sofrido.
A aula devagar terminou. Mitchel e Miley saíram juntos da escola.
- Eu não acredito que eu não consegui fazer o sissone. - se lamentou ela.
- Tem que ter calma Miley, eu tentei fazer bem e não consegui. A frase da professora ficou na minha cabeça. Talvez eu não seja um bom bailarino.
Miley se aproximou de Mitchel.
- Nunca mais fale uma coisa dessa! Você é um grande bailarino e não é uma professora que te vai dizer o contrário.
- Ela é nossa professora.
- Mas não tem razão! Ela não é dona da razão. Ela não sabe o seu potencial e você vai ter que lhe mostrar.
- Espero que você tenha razão Miles.
Nick apareceu perto dos futuros bailarinos.
- Como foi a aula? - perguntou.
- Uma porcaria. - respondeu Mitchel abraçando Miley e se afastando dos dois.
- O que aconteceu com ele?
Miley deu um leve sorriso.
- Correu mal a aula. E não foi só a ele.
- O que aconteceu na aula?
- Não consegui fazer o sissone direito. A melhor da turma foi a Taylor como já era de prever.
- Na próxima aula você vai dar uma sova na Taylor. - disse Nick fazendo rir a namorada - Vamos estudar?
Miley olhou para Nick surpresa.
- Você pensando em estudar? Isso é bom!
Deu a mão a Nick e foram os dois para casa.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado.

Beijos.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Capítulo 19 (Atenção: Hot)

Olá!
Obrigada pelos comentários. Estou muito feliz com 3 comentários no capítulo. Muito obrigada.
Espero que gostem deste capítulo.

Atenção: O capítulo tem conteúdo sexual.

Capítulo 19

Jennette foi ter com Nathan. Se mostrava um pouco nervosa, algo estranho nela.
- Oi! - falou.
- Oi Jen! O que se passa?
- Eu queria te pedir que, como o meu pai não está cá, ele vai passar a noite no local de trabalho dele e...não sei, talvez, se quisesse me fazer companhia já que vou ficar em casa sozinha e...
Nathan sorriu.
- Jen, tudo bem, mas o seu pai não iria gostar.
- Ele não tem que saber. Se ele sabe nos mata aos dois. De qualquer forma ele mata todo o garoto que vê em casa, mas ele vai ficar no trabalho a noite toda.
- Você tem medo de ficar em casa sozinha?
- Não, mas...quer dizer, de pequena tinha mas me habituei porque ele passava a vida no trabalho.
- Eu queria ver um filme de terror mas fica sem graça se não tiver a ver com ninguém.
- Posso ver com você. Qual é?
- Mama. Conhece?
- Já ouvi falar. Dizem que é bom.
- E parece que é. Quando?
- É na sexta à tarde.
- Tudo bem. Nos vemos lá em tua casa então.
Jennette sorriu.
- Ok.
Nathan se afastou e Jennette ficou radiante.

A hora de almoço passou. Taylor Swift desapareceu da escola durante essa hora assim com Ashley. Danielle teve um pressentimento estranho mas deixou. Kevin tinha ficado na escola, almoçando lá, enquanto que ela seguiu para casa. Kevin teria aula de canto às 15 horas. Ashley tinha aparecido em casa de Danielle e a fez sair da casa. Taylor tinha o caminho livre. A morena tinha inventado uma mentira à namorada de Kevin. Disse que queria uns conselhos de como pedir desculpa à Selena depois do que lhe fez. Agiu mal e ela sabia disso. Danielle acreditou em Ashley e foram conversando as duas pelas ruas. Kevin saiu da sala de canto e avistou Taylor à porta da escola.
- Onde foi a Danielle? Ela disse que estaria aqui à minha espera.
- Ela ficou doente. Eu fui lá a casa pedir desculpas e pediu para que eu te trouxesse a casa dela.
Joe e Nick, que estavam caminhando juntos, viram Kevin conversando com Taylor e foram ter com ele.
- O que está fazendo aqui Taylor? - perguntou Joe - Porque não foi à aula de canto?
- A Danielle ficou doente e pediu para que eu fosse acompanhar o Kevin a casa.
- A Dani está doente? - perguntou Nick, preocupado.
- Ah Nick, vai ter com a Miley, eu preciso de falar com a Taylor.
- Já não sou uma criança Joe! Além disso a Miley vai ter aula de ballet daqui a pouco. Ela está treinando com o amigo gay dela.
- Eu vou com o Kevin ver a Danielle. - disse Joe.
- Não, não é preciso Joe. Ela não quer isso.
- Ela tem razão Joe, a Danielle não iria gostar.
Taylor pensou: "Finalmente, o Kevin me deu razão. Estava vendo que não conseguia terminar com isso."
Kevin e Taylor se afastaram. Joe achou estranho mas foi para casa. Camilla estava à sua espera. Nick também foi para casa.
Antes de chegarem a casa, Taylor foi o comprar uma bebida alcoólica.
- O que você foi fazer? - Perguntou Kevin.
- As bebidas alcoólicas fazem passar a dor. Não sabia disso? - mentiu ela.
- Na verdade não.
- Mas é verdade. - levantou a bebida - Quer um gole?
- Não bebo.
- Não bebe? - ela riu - Está brincando?
Kevin sorriu.
- Bebo nas ocasiões.
- Isso é uma ocasião. A Danielle está doente mas ela não vai ficar zangada se você beber um pouco. Aliás, depois de saber como ela está, para não ficar triste, talvez...
"Que mentira tão idiota!" - pensou Taylor.
Kevin pegou na garrafa e beeu um gole.
- Isso é o quê?
- É uma bebida bem forte!
Taylor pediu que Kevin colocasse a chave na fechadura da porta de casa mas ele mal conseguiu chegar lá. A loira sorriu, ele já estava bêbado. Ele abriu a porta de casa, finalmente, e ela o atirou para cima da cama. Retirou sua camisa, sua calça, sua cueca e se afastou dele. Ia sair porta fora quando pensou: "Eu estou com Kevin Jonas, outro grande músico, a Danielle não se vai importar se eu fizer sexo com ele."
Se despiu e se deitou na cama com ele.
- O que você está fazendo? - perguntou Kevin.
- Kevin, eu sou a sua namorada, Dani. - respondeu ela. Afinal de contas, ele iria acreditar. Estava bêbado.
Ele sorriu. Estava acreditando.
Taylor pegou no pénis dele e o lambeu. Olhou para o relógio que estava numa mesa do quarto. Faltavam 15 minutos para a sua aula de ballet. Ela teria que sair dali. Abriu as pernas e se colocou entre as pernas dele. Kevin segurou na cintura de Taylor e lhe conduziu os movimentos. Beijou os seios dela e ela agarrou nos cabelos dele. Eles chegaram ao clímax. Kevin caiu na cama, totalmente adormecido. Taylor respirou fundo, voltou a se vestir e pegou num papel e numa caneta.

"Querido, a tarde de hoje foi perfeita. Te amo. Temos que fazer mais loucuras dessas. Beijos."

Colocou o papel em cima da cama e saiu da casa, sorrindo.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado.
A Taylor Swift fazendo as suas maldades habituais. Como ficarão os Kanielle?

Beijos.

sábado, 9 de novembro de 2013

Capítulo 18

Olá!
Obrigada pelo comentário Tatti. Se não fosse você eu provavelmente iria continuar contrariada porque ninguém iria comentar.
Pessoal, eu tenho a história toda na cabeça, sei que em breve vocês vão gostar (porque tem dedo da Diana (DSP) na história). A história vai ficar muito boa. Já sei como vai acabar, o que vai ter, o que vai acontecer com os personagens, só falta mesmo escrever os capítulos.

Se vocês gostarem comentem, por favor. Divulgam o blog quem quiser, enfim... Conto com vocês, tenho 28 seguidores afinal!

Capítulo 18

- Selena, eu...eles saíram daqui porque eu queria falar com você.
Selena apenas acenava com a cabeça.
- Eu...eu fiquei muito mal quando vi você a ser maltratada pela Ashley.
- Não foi uma coisa bonita de se ver. - disse Selena séria e triste.
- Calma, eu não quero te colocar triste. - falou David preocupado.
Selena olhou para David, desorientada.
"O que ele quer dizer, afinal?" - pensou ela.
- O que eu quero dizer é que... - começou ele quase que lendo os seus pensamentos - eu tive medo que te acontecesse alguma coisa grave, Selena. Tive medo que alguma coisa acontecesse com você. Eu te amo.
Selena ficou calada por breves segundos a tentar digerir o que tinha acabado de ouvir. O David disse que a amava? Quase impossível de acreditar.
- Desde quando é que soube isso? - perguntou ela.
- Soube desde sempre. Desde que te conheci. Só que agora...não sei...tive medo que acontecesse algo grave com você é então eu decidi me atirar de cabeça.
- Não sei o que te dizer David. - falou Selena de cabeça baixa.
- Pode dizer que sente o mesmo por mim ou que não tem os mesmos sentimentos que eu e continuamos amigos.
Selena sorriu levemente.
- Sabe, - disse ela colocando o cotovelo em cima da mesa e apoiando a cabeça com a sua mão - eu sentia alguma coisa por você. Não contei a ninguém mas...não sei, você desde sempre se mostrou bissexual e eu tinha medo, não sei explicar.
David riu.
- Tinha medo do quê? Sou bissexual, não gay.
- Eu sei mas... - ela sorriu - era estranho. Afinal de contas, você pode se apaixonar por um garoto.
David olhou para Selena sério.
- É preconceituosa com isso?
Selena se apressou a se modificar.
- Não, nada disso. Só acho estranho. Tipo, não é como gostar só de homens ou gostar só de mulheres.
Ele respirou fundo.
- Não é estranho só para você. Até nós, bissexuais, acontece a mesma coisa. Há quem diga que não somos esquisitos, somos capazes de "comer" de tudo - disse ele fazendo aspas com os dedos. Riu um pouco - Como se isso fosse possível...
Selena sorriu.
- David, eu aceito.
Ele olhou para ela sério.
- Aceita o quê?
Selena riu.
- Aceito namorar com você.
- Está falando sério?
Selena se aproximou dele e o beijou.
- Ok, eu entendi. - disse ele assim que se afastaram.
- Vamos ter com esses idiotas? - perguntou ela se referindo aos amigos.
Eles se levantaram das cadeiras e saíram da cafetaria. Taylor Swift passou por eles e murmurou: "Esse garoto já virou hetero. Vai tarde!". Foi buscar o seu café da manhã e se sentou numa das cadeiras perto da cafetaria. Ashley Greene apareceu na cafetaria e Taylor a chamou. A morena aproximou-se da mesa onde a outra garota estava tomando o seu café da manhã.
- O que você quer?
- Vi o soco que deu a Selenita. O seu pai não a expulsou da escola? É a queridinha dele, não é?
Ashley colocou a mão na mesa e se inclinou para Taylor.
- Veio me chamar para isso, sua loira idiota?
Taylor riu.
- Calma! Stressada a garota! Vim te propor um acordo.
- O que você quer?
- Se sente. - pediu a loira a Ashley que se sentou.
- Você não gosta da Selena pois ela está tirando o seu lugar, eu quero o Joe de volta pois a minha reputação está por um fio.
- Está por um fio? Terminou. Admita.
- Tudo bem - disse ela séria e um pouco zangada - E, por isso, eu te proponho um acordo.
- Estou ouvindo. - falou Ashley.
- Nos juntemos para terminar de vez com a Selena e você me ajuda para conseguir de volta o Joe.
- Ok. O que eu ganho com isso?
- Não se nota? Você fica com o pódio do teatro e eu levanto a minha reputação.
- Tudo bem. Eu entro nessa, mas depois de conseguirmos isso eu acabo de vez com esse contrato.
Taylor aceitou. Ashley estava pensando no seu futuro. Fazer contratos com Taylor Swift era perigoso, e Ashley sabia bem. Era uma loira esperta. Secretamente poderia estar pensando em fazer algo contra Ashley. Ela teria que estar de olhos abertos. Se afastou de Taylor e saiu da cafetaria.

Mitchel estava falando com Nathan, o seu grande amigo.
- Essas duas não param de andar correndo atrás de mim. Só nos primeiros minutos da manhã é que consigo ficar um pouco sozinho e quando vou ao banheiro. De outra forma estou cercado por elas.
Mitchel riu.
- Elas são suas melhores amigas.
- Sim, mas são as duas apaixonadas por mim. Que golpe de mestre! Se fosse algum tarado sexual comeria as duas e pronto. Sinto-me aprisionado.
O amigo riu de novo.
- Coitadas! São apaixonadas por você.
- Pensei já em dizer que sou gay.
- Acho que não correria bem.
- Iria parecer convincente. Sou o gay do meu grupo de teatro.
- Talvez corresse bem. - disse Mitchel a rir.

Joe foi para a escola ao lado de Camilla. Avistou Demi perto da sala e foi ter com ela.
- Oi Demi! Desculpa o que te fiz à uns dias. Vamos recomeçar do zero?
- Claro. - disse ela sorrindo - Oi, sou a Demi!
Joe riu.
- Eu sou o Joe. Oi!
Camilla sorria. Os dois estavam se entendendo. Danielle e Kevin apareceram perto de Camilla.
- O Joe conseguiu receber o perdão da Demi? Bom sinal! - falou Kevin.
- Ele está longe das garras da Taylor. - disse Camilla.
Nesse momento, Taylor aparece perto deles.
- Oi Camilla! Tudo bem? Como vão Kevin e Danielle?
Danielle olhou para Taylor séria.
- Vá embora.
Taylor olhou para a frente. Joe estava conversando com Demi.
- Joe! - a loira se aproximou do ex namorado.
O garoto fechou os olhou com um ar sofrido antes de se virar para trás, para Taylor.
- O que você quer?
- Sabe Joe, eu pensava que você estava com a Camilla mas me enganei. Você está com a Demi.
- Eu estou com a Camilla. Eu vim de casa com ela.
- Oh, sério mesmo? Pois, parece que tem que ter cuidado. Não comigo mas com a Camilla. Ela te ama e ela não gostaria de te ver falando com outra garota.
- Pois fique sabendo que ela está feliz por recomeçar do zero com a Demi.
- Tenha cuidado Joe! Não se iluda! Estou falando isso para o seu bem.
Danielle se aproximou de Taylor.
- Vá embora Taylor. Ninguém te quer ouvir.
- Tenha cuidado você Dani. Parece ter um namoro de sonho mas não passa de um namoro amaldiçoado. Há sempre invejosas por aí. - Danielle ficou incomodada com a frase de Taylor. A loira se afastou deles, pegou no seu celular e ligou para alguém. Um homem pois a voz indicava ser masculina.
- Preciso de falar com você hoje. À hora de almoço está aí?
- "Claro Tay. O que recebo em troca?"
- Uma noite de sexo ou droga. O que quiser, claro, entre essas duas coisas.
- "Tudo bem".
- Preciso de afastar uma menininha idiota do namorado.
Estaria Taylor se referindo a Danielle e Kevin Jonas?

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado. Comentem porque isso faz bem à minha pessoa enquanto escritora, ou pseudo escritora.

Beijos.

sábado, 2 de novembro de 2013

A Diana (DSP) decidiu o rumo do blog

Olá!
Antes que tudo eu agradeço os comentários no post anterior.
Eu falei com a Diana (DSP) sobre o final da fanfic e ela não gostou nem um pouco da notícia que lhe dei. Como vocês sabem ou devem ter visto assim que leram a página Histórias/Fics, esta história tem a ajuda da Diana.
Ou seja, por outras palavras, o que eu quero dizer é que a Diana me proibiu de excluir o blog e muito menos de deixar de postar a fic já que a história tem uma ajuda dela.

Eu tenho a noção que sou uma péssima escritora e por isso eu pedi à Diana para me ajudar mas nem assim vocês tencionaram ler a fic. Estou chateada mas por respeito à Diana eu vou continuar a fic.

A fic será Joemilla tal como tinha dito num post anterior.

Beijos.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Fim de blog definitivo?

Olá!
Eu estou triste com vocês. Não comentaram o último capítulo. Não gostaram?

Eu pensei nessa semana e cheguei à conclusão que todos tinham razão quando me disseram que eu não servia para escrever. Eu não tenho jeito, porquê criar um blog e manter uma fanfic ridícula?
Eu vou terminar com o blog. Chega de tentar dizer que escrevo quando na verdade não tenho jeito, vocês estão cansados de lerem essa porcaria de fanfic.

Terminou tudo, a falta de comentários foi a resposta que eu necessitava.

Peço desculpa pelo o que eu vos mandei passar.

Beijos, até nunca mais.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Zac Efron faz 26 anos

O ator Zac Efron faz 26 hoje!



Um ator que se tornou conhecido em High School Musical e que manteve um dos maiores relacionamentos do mundo da fama (5 anos com Vanessa Hudgens).
A sua fama aumentou depois da trilogia. Fez 17 Again, Charlie St. Cloud e outros filmes...
Um ator que ainda tem muito para crescer e que ainda não atingiu os seus 30 anos!

Parabéns Zac Efron.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Parabéns ao rapper Eminem

O rapper Eminem faz hoje 41 anos.



Foi no dia 17 de Outubro de 1972 que nasceu o rapper Eminem, um homem que sofreu bullying na adolescência e saiu da escola aos 9 anos para fazer o que mais gostava de fazer: cantar.
Sofreu para conseguir se vingar no rap, por ser branco mas isso não tirou a sua coragem nem o seu sonho.

Ele é um exemplo a seguir.
Hoje ele é o Rei do Rap.
Conseguiu seguir o seu sonho.

Parabéns Eminem!

sábado, 5 de outubro de 2013

Capítulo 17

Olá!
Obrigada pelos comentários.

Quero agradecer à Letícia por ter compreendido o meu dilema. Eu já tinha comentado no blog dela mas deixo aqui o meu agradecimento também. Provavelmente será Joemilla mas vamos esperar para ver. Tinha algumas ideias para Jemi que vou pensar colocar na história.

Capítulo 17

Demi acordou e foi ver Selena ao quarto. Acordou-a calmamente. Selena abriu um olho.
- Demi? - falou.
- Está melhor?
Selena se certificou se ainda conseguia se mexer. Felizmente, conseguia! Ela pouco conseguia respirar. Tentou se levantar mas os seus braços doíam.
- É melhor eu ficar em casa. - disse Selena.
- Não, você vai. Vai à escola para a Ashley ver que você levantou a cabeça.
- Demi, eu não consigo. Nem sei se consigo andar direito. Se os meus braços doem, como estarão as minhas pernas?
- Você consegue!
Selena negou com a cabeça.
- Não, não consigo!
- Consegue! - gritou Demi - Se levanta!
Demi ordenou e Selena teve que cumprir o que a amiga tinha dito. Começou a tentar sair da cama. Se sentou e ficou parada por breves segundos.
- Tenta levantar. - disse a amiga.
Selena colocou os pés no chão e tentou se levantar. Estava um pouco tonta mas conseguiu se colocar em pé.
- Consegui. - disse Selena sem entusiasmo.
Demi olhou para ela e respirou fundo.
- Conseguiu! Eu sabia! - falou ela - Vamos para a escola. Vamos mostrar à Ashley que você é forte e que não é o que ela fez ontem que te vai derrubar.
As duas foram para a escola.

Miley e Mitchel já estavam na escola. Sentados numa das cadeiras perto da cafetaria, conversavam sobre Selena e também sobre o amor que David tinha por Selena.
- Ele a ama mas não conta a ela. - dizia Miley.
- Entendo o problema dele. Ele é bissexual. Não me admirava nada que ele tivesse medo de admitir um amor por ela sabendo que poderá mais tarde se apaixonar por um garoto.
- As pessoas não deixam de amar outra se for um amor verdadeiro.
- Pois, mas é diferente. Talvez a Selena seja um amor do momento. Ele sofreu muito ao ver a Ashley a bater na Selena. Ele me disse que queria contar a ela o quanto antes.
- Antes que fosse tarde demais. - concluiu Miley.
- Exatamente. Mas ele tem medo.
- A Selena pode estar apaixonada por ele. Ninguém sabe. Ela não conta nada dessas coisas a ninguém.
- Ela também tem medo. Talvez seja ele mas como ela sabe que o David é bissexual, provavelmente ela tem medo que ele a troque por uma garota, ou pior, por um garoto.
Miley sorriu levemente a Mitchel.
- Pobre Selena!
Mitchel mudou de assunto.
- A Demi me disse que o David estava estranho quando foi para a aula de teatro.
- Sim, ele estava.
Nesse momento, aparecem Demi, Selena e David. Miley e Mitchel se levantaram.
- Então Selena? Como está? - perguntou Miley.
- Estou bem. - respondeu ela abraçando a amiga.
Demi se sentou ao lado deles e Mitchel foi à cafetaria trazer o café da manhã.
- Miley, preparada para a aula de ballet logo à tarde? - perguntou Selena.
- Sim. Tenho que estar.
Mitchel trouxe a bandeja com o pequeno almoço deles e se sentou.
- David, nos conte o que aconteceu ontem para ter estado tão de "cabeça no ar", tão afastado.
- Nem fazem ideia do que me aconteceu. Vocês sabem que eu gosto de tocar piano mas não posso fazer disso o meu futuro. Nem os meus pais me deixariam. Bem, o que aconteceu foi que antes da aula de teatro eu fui tocar piano na sala dos instrumentos musicais. Fiquei lá tocando um pouco. Acontece que o professor de piano me viu e disse para eu aparecer nas aulas.
Todos ficaram chocados.
- E qual foi a sua reação? - perguntou Miley.
- Qual acha que foi a minha reação? Fiquei chocado, claro. Não sabia o que dizer. Se eu dizer aos meus pais que vou às aulas de piano eles me matam.
- Imagino. Já foi difícil aceitarem que você é ator, depois que virou bissexual e agora que vai ser pianista. São muitas mudanças para eles. - disse Mitchel.
- Mas você vai às aulas, certo? - perguntou Selena.
- Sim, mas não vou contar nada aos meus pais.
- Mas eles vão notar os seus atrasos. - disse Demi.
- Isso não será um problema. Sou um aluno aplicado, se eu dizer que eu fiquei um tempo a estudar na escola eles vão acreditar além disso, os horários são acessíveis: segundas às 14 horas e quintas às 16.
- Boa sorte com isso! - disse Mitchel.
Selena sorriu para David. Mitchel entendeu o clima e fez uma troca de olhares com Miley e Demi.
- Bem, nós vamos embora. Temos... - começou Demi por dizer.
- Temos que ajudar a Miley para a aula de ballet.
Eles se afastaram dos dois sob o olhar assustado de Selena.
"Eles iriam me deixar aqui com ele? Sozinha?" - pensou ela.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado da capítulo.

Beijos.

Selo

Olá!
Recebi um selo da Biah Petrova e da Isabela. Obrigada.


Regras:
Repassar o selo para 6 blogs;
Responder as perguntas abaixo.

01. Qual a história da sua URL?
É muito simples. Como a minha ideia era escrever histórias e fics, ficou histórias e fanfics e como eu me chamo Estela coloquei histórias e fics da Estela.

02. O que mais gosta de fazer nas horas vagas?
Ler, ouvir música, dançar (embora já não praticar ballet eu ainda danço), comer, ver filmes, escrever.

03. Animal preferido?
Gosto de golfinhos :)

04. Cite algumas músicas que goste.
Everytime – Britney Spears
Eminem- Berzerk
Eminem - Superman
Daughtry - Start Of Something Good
Jesse Mccartney - Beautiful Soul
Vanessa Hudgens - Make You Mine.
Westlife - Safe
The Afters - Say It Now
Celine Dion - To Love You More
Macklemore & Ryan Lewis feat. Mary Lambert - Same Love

05. Comida preferida?
Lasanha.

06. Cite algumas esquisitices suas:
- Nunca coloco anéis na mão esquerda, a menos que me vá casar.
- Quando leio livros de romance começo a ficar com sono mas se forem de suspense ou mistério consigo ler sem olhar para o relógio.

Repassando para:
Laços de Sangue
O Colégio Interno
Vidas Trocadas

(não sei a quem mais passar. Quem quiser avise nos comentários).

É isso. Próximo capítulo a seguir.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Happy Birthday Camilla Belle

Olá!
Eu não podia deixar este ano em branco.
A atriz Camilla Belle faz hoje 27 anos.

Nasceu no dia 2 de Outubro de 1986 uma garotinha de seu nome Camilla Belle Routh, filha de mãe brasileira e pai norte-americano. Começou a representar em "A princesinha" e em "Annie: A Royal Adventure", ainda sendo uma criança:



E depressa se tornou adulta e uma mulher linda:



Eu comecei a ser fã dela após o filme "The Quiet" com Elisha Cuthbert, em 2005.


E a partir desse dia nunca mais a larguei. Ela depois namorou com Joe Jonas e detestei ela sendo massacrada porque as pessoas gostavam do Joe com a Taylor Swift (a sua antiga namorada) do que ela.
Depois, eles terminaram e algumas fãs de Jemi odiaram a Camilla (não entendi porquê já que as fãs da Camilla é que deviam estar chateadas porque o namoro dela com o Joe terminou).

Essa mulher é uma das minhas atrizes favoritas e tenho orgulho em dizer isso!

Parabéns Camilla (Cam/Mila) Belle!

sábado, 28 de setembro de 2013

Capítulo 16

Olá!
Obrigada pelos comentários.
Quanto às respostas sobre que casais preferem, eu vou ser sincera, pensava que o meu público era todo Jeminático mas apenas a Letícia pediu Jemi. E se eu fosse pela maioria, Joemilla ganharia. Na altura em que a Letícia me perguntou se era Jemi eu respondi que sim pois imaginava que vocês fossem todas Jemináticas já que eu não encontro nenhum blog com fics Joemilla, de Jashley já vi mas de Joemilla não. Me enganei redondamente. Todas vocês pediram Joemilla, excluindo a Fofolety que não tinha qualquer preferência e, claro, a Letícia.
Irei perder leitores se aceitar escrever Joemilla? Sim. A Letícia é uma delas. Mas também perderei leitores se aceitar escrever Jemi. Vou ver o que irei fazer quanto aos casais. Se fica Joemilla ou Jemi.

Ficou assim a contagem:

Nº de pessoas que responderam: 6.

Casais:
1.
Jemi: 1 (Letícia).  Joemilla: 4.  Jashley: 0.

2.
Nelena: 4. Niley: 1 (Fofolety). Dalena: 0.  Liley/Miam: 4.

3.
Jathan: 4. Niranda: 1. (Letícia)

4.
Zanessa: 3. Vanessa com Alex: 2.

Capítulo 16


Demi recebeu uma mensagem de um número que lhe era desconhecido.

"Demi, é o Joe, peço desculpa pelo mal que te fiz na altura em que namorava com a Taylor. Espero que consigamos começar do zero.
P.S - Consegui o seu número pelo David."

Demi sorriu.
"Mas que porcaria eu estou fazendo? Sorrindo de uma mensagem de uma pessoa que já me magoou? Eu sou uma idiota" - pensou ela.
Respirou fundo e desligou o computador.

Joe estava na sala sorrindo para a mensagem. Finalmente, ele iria endireitar a sua vida. Foi até ao quarto onde iria ficar Camilla a dormir. Ela estava sentada na cama olhando para uma fotografia. Joe percebeu que ela estava chorando. Se aproximou dela sem fazer qualquer ruído.
- Está chorando?
Ela se assustou com a pergunta dele. Guardou a fotografia debaixo da almofada, limpou a cara com as mãos e olhou para ele.
- Não, só me entrou algo para o olho.
- Hum...e eu acredito! - disse Joe.
- Joe...não quero falar sobre isso, ok? - pediu Camilla.
- Ah, então confessa que foi alguma coisa. Mas tudo bem, eu não vou te obrigar a nada. Eu sei que não tem confiança em mim.
Camilla sorriu.
- Ainda não. - mudou de assunto - Tem alguma coisa que se coma?
- Treinou muito na aula de teatro?
- Um monólogo foi o que tivemos de fazer. - respondeu ela se levantando da cama juntamente com Joe.
- Ok. Falei com a Demi. O David me deu o número dela. Vou tentar começar do zero com ela. Acho que dei uma má imagem à Demi.
- Deu a todos, Joe. - disse Camilla com um leve sorriso.
Joe baixou a cabeça.
- Eu sei. - mudou o assunto - Vamos comer?
- Claro. Depois tenho que ver o meu monólogo para a próxima aula de teatro.
- Aplicada você.
- Tem que ser Joe! Mas acredito que você não goste disso.
- Na verdade não. - disse ele a sorrir.
Camilla teve uma ideia.
- Quer estudar comigo?
- Você está brincando? - perguntou Joe assustado.
A morena sorriu.
- Não Joe, vou te ajudar a conseguir ter melhores notas.
- Boa sorte para isso! - disse ele a rir.
Camilla riu com ele.

Zac e Alex estavam caminhando até a casa de Zac.
- Cara, você podia parar de falar com a garota de cabelo encaracolado. Deixe de ser simpático! O que te deu?
- Zac, tenho um problema. - disse ele parando de andar. Zac parou também e olhou para ele.
- Você está me assustando. O que é?
- Eu estou me apaixonando pela garota.
"Me senti sem chão. Como assim ele está apaixonado pela garota que quero esquecer? O meu melhor amigo? Não podia. Isso é mentira, só pode ser mentira." - pensou Zac.
- Ah, sim? - disse ele tentando não se mostrar preocupado.
- É ridículo mas é assim que eu me sinto.
- Você não sabe o que diz.
- Estou falando sério, Zac. Eu amo aquela garota.
- Ama? - Zac ficou chocado.
"Só pode estar brincando com a minha cara. Meu melhor amigo apaixonado pela garota que menos gosto à face da terra? Isso é castigo!" - pensou.
- Alex... - começou por dizer Zac, sem êxito. Alex não o deixou falar.
- Pare de me tentar fazer esquecê-la. Eu vou tentar ficar com ela. A menos que também goste dela, dessa forma eu me afasto.
Zac olhou para Alex.
"Esse cara endoideceu de vez! Eu? Apaixonado pela Vanessa? Nem morto!" - pensou.
- Claro que não, cara! Mas pense bem no que está fazendo. Ouvi dizer que ela é uma víbora.
Alex riu.
- Não. Pode ter certeza que isso é mentira. Ela é um doce de garota.
- Já a conheceu, por acaso? Ela é uma fera!
Alex olhou para o melhor amigo, sério.
- E você? Por acaso já a conheceu?
Zac ficou calado. Não sabia como reagir. Se dissesse que sim, o Alex iria saber do seu passado de pobre, e ele não queria isso.
- Não, mas é o que dizem. Ela não criou um blog? Não falaram mal dela? Por alguma razão foi.
Alex não engoliu aquela resposta. "Mas que segredo teria Zac?"- pensou.

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado.

Beijos.

sábado, 21 de setembro de 2013

Capítulo 15 + Pergunta

Olá!
Obrigada pelos comentários.

Anónimo: A sua sugestão foi interessante, queria colocar Miam/Liley no início mas depois escrevi Niley. Não sei se terminará Niley ou se o Liam fica com a Miley durante um tempo ou no final. Como já deu para se perceber o Liam até gosta um pouquinho da Miley na fic mas como ele é rapper ele pensa que nunca correria bem essa relação entre um rapper e uma bailarina. A resposta será vossa.

Daniele Ferreira: Obrigada pelo comentário.

Amanda Gomes: Eu irei escrever o que levou ao desentendimento entre a Miley e a Demi mais à frente. Quero fazer um certo mistério aos leitores. Aos poucos eu vou "abrindo o jogo" :) Obrigada pelo comentário.

Srta. Erika Lovato: Obrigada pelo comentário. Não tem problema, comenta quando puder.

Fofolety: Obrigada pelo comentário. A decisão dessa questão de que casal ficará é vossa. A maioria vence. Vou colocar essa questão aqui no post. Para mim é-me indiferente se será Nelena, Niley, Miam/Liley ou o que for, até se vocês não quiserem Jemi eu faço outro casal. Não tenho preferência. Eu provavelmente nem sequer irei terminar a fic com o único casal que gosto, Zanessa.

Fiquem com o capítulo 15:

Capítulo 15

A aula de teatro tinha terminado.
- Estudem os vossos monólogos para a próxima aula. Não se esqueçam: é na quinta feira às 14.
Selena e Demi saíram da sala ao lado de David.
- O que aconteceu com você? - perguntou Selena, preocupada - Estava tão calado, afastado...
- Falo com vocês lá fora. O Mitchel veio nos fazer companhia?
- Sim, ele disse que estaria à porta da escola à nossa espera.
Ashley foi contra Selena de propósito.
- Veja por onde anda, idiota!
A morena olhou para Selena.
- O que é que você quer? Está toda feliz por ser a favorita do professor?
- Até estou, sabe? - disse Selena, tentado atacar Ashley.
...
Alex aproximou-se de Vanessa que estava arrumando os seus livros para sair da escola.
- Você esteve muito bem.
- Nem me diga nada. Não estive bem. Achava que estivesse tudo bem mas não esteve.
- Você vai conseguir melhorar. Vê-se que é uma promissora atriz.
Vanessa sorriu e agradeceu.
Zac aproximou-se de Alex e Vanessa.
- Vamos Alex?
- Claro Zac. Adeus Vanessa.
Vanessa olhou de relance para Zac.
Nesse momento, ouvem-se gritos. Eram de Selena e Ashley. A filha do diretor tinha conseguido levar a melhor.
David e Demi tentavam afastar Ashley de Selena mas era em vão. O diretor foi obrigado a parar a discussão entre elas.
- Ashley! Isso é horrível! Venha já comigo. - disse o diretor levando a filha consigo pelo braço.
Camilla, Danielle, Vanessa, Zac e Alex estavam chocados enquanto Demi e David tentavam levantar Selena do chão. Ela sangrava do nariz.
- Aquela idiota! Tão certinha mas depois...faz tudo!
Danielle olhou para Vanessa.
- Tenha cuidado com a Ashley. Ela é imprevisível. Pode ser sua amiga agora mas depressa ela muda.
- Eu sei disso. - disse Vanessa olhando de relance para Zac. Ele entendeu o olhar dela e mandou um riso.
- Eu penso que a Ashley não fez nada de mal. Ela sempre foi a melhor no teatro e chega uma agora e retira tudo o que ela conseguiu?
David olhou para Zac.
- Por favor Zac, isso é mentira. A Selena nunca seria capaz de tirar a popularidade da Ashley. 
- Veremos, veremos. - disse ele se afastando deles.
Alex olhou para Vanessa e foi embora com Zac.

Camilla e Danielle se encaminharam para a saída da escola. Joe e Kevin as esperavam à porta da escola.
- Vocês estão bem? Estão brancas. - disse Joe.
- A Ashley magoou a Selena depois da nossa aula. A Selena foi a melhor nesta primeira aula e a Ashley não gostou. - falou Danielle.
- Porque você está aqui Joe? - perguntou Camilla, mudando de assunto.
- Vim te levar a casa. Não quero que a Taylor tente fazer alguma coisa de novo.
- A Camilla já pensou em ir para casa da tia dela. - falou Danielle.
- O quê? Mas isso é onde?
- Longe daqui. Ela tem medo de voltar a casa dos pais.
- Danielle, você prometeu que não ia dizer nada! - disse Camilla.
- Desculpa amiga mas não posso esconder uma coisa dessas.
- Cam, eu posso te levar para minha casa. Lá eu sei que estará em segurança. Acho estranho os seus pais não perguntarem por você na noite de ontem.
- Eles não se importam. Desde a morte da minha irmã que eles não se importam. O meu pai principalmente. A minha mãe nem dá por falta de nada. - falou Camilla olhando para o nada.
Kevin percebeu o clima e tossiu um pouco.
- Bem, vamos?
Danielle olhou para a melhor amiga, triste. Ela sabia do que a Camilla estava a se referir.
- Bem, vamos para casa. - disse Joe, puxando levemente o braço de Camilla.
Danielle e Kevin afastaram-se dos dois. Seguiram caminhos diferentes. Danielle estava preocupada com a melhor amiga. O que ela poderia fazer?

Selena foi para casa da Demi. Estava melhor depois da surra que levou da Ashley. David ligou para Demi. Quis saber se havia melhoras.
- Ela está melhor sim, obrigada David. Ela está dormindo agora. Provavelmente ela volta à escola amanhã.
Terminou a chamada e foi para o computador. Colocou o link do blog da Vanessa e ficou lendo a história. A história até não era má. Porquê tantos comentários anónimos maldosos? Ela não merecia isso!

Fica por aqui.
Espero que tenham gostado.

A pergunta que eu iria fazer era a seguinte:

Que casais vocês preferem?

1- Jemi, Joemilla, Jashley, ou outro que queriam a fazer par com Demi e Joe (casal inventado);
2- Nelena, Niley, Dalena (David + Selena), Miam/Liley ou inventado;
3- Jathan (Jennette + Nathan), Niranda (Miranda + Nathan) ou inventado;
4- Zanessa ou a Vanessa com o Alex;
5- Vocês achariam mal existir casais homossexuais na fic? Pergunto isto porque o Mitchel é uma personagem homossexual e vejo um futuro amoroso nele. Se a maioria não quiser ele acaba solteiro.

Respondam por favor!

Beijos.